Quantas vezes você já pensou que as coisas poderiam ser mais simples? Abrir um negócio próprio, relacionar-se melhor com as pessoas, captar mais clientes. São tantos obstáculos que, às vezes, fica difícil encontrar soluções, não é?

Mas, você já parou para pensar que a complexidade pode estar na sua cabeça? Já tentou abrir a mente para outras possibilidades, por mais loucas que elas possam parecer?

Quando se quer criar um negócio de impacto, é necessário fugir ao senso comum. Portanto, é essencial colocar a criatividade para trabalhar e moldar a sua realidade segundo seus objetivos.

Então, que tal abrir a sua mente hoje?

O seu pensamento cria a sua realidade

Olhe ao seu redor. O que a cadeira na qual você está sentado, o dispositivo no qual está lendo este conteúdo e o seu próprio corpo têm em comum?

Todos eles são feitos de átomos. Ou seja, a matéria-prima que forma tudo o que existe no Universo é composta de átomos.

Estudando de forma mais aprofundada a composição e o comportamento dos átomos, cientistas descobriram que eles são formados por vórtices de energia que giram e vibram o tempo todo.

O mais curioso é que, ao observar o comportamento de um elétron, ao ser lançado sobre duas fendas de metal, eles comprovaram que, sendo observado, ele se comportava como matéria, isto é, continuava íntegro, como uma minúscula bolinha de gude.

Por outro lado, quando não observado, ele se dividia e gerava vários pontos de impacto do outro lado.

Foi essa descoberta que levou os cientistas a concluir que o pensamento é capaz de moldar a matéria, portanto, a sua realidade. Sendo assim, quando você observa o seu ambiente e concentra sua atenção em determinada coisa, é capaz de transformá-la em realidade.

Crenças e paradigmas: como são criados

Lembra de quando você era criança e a criatividade fluía sem amarras? Nada parecia desafiador demais. Era só questão de encontrar uma solução “fora da caixa”, como criar um avião a partir de latas de papelão, e estava tudo certo.

Mas, pouco a pouco, essa liberdade de pensamento vai sendo moldada pelo ambiente que vivemos, as pessoas com as quais convivemos e, inclusive, a escola.

Não é que esse “puxão” para a realidade seja ruim. Pelo contrário, nos ajuda a entender como o mundo funciona e a estabelecer parâmetros que nos auxiliam a trabalhar com outras pessoas.

Por outro lado, esse “excesso” de realidade nos enche de crenças e paradigmas que nos impedem de arriscar, de criar coisas novas, assim como fazíamos na infância.

Que ver um exemplo? Quem tem, hoje, entre 30 e 50 anos, sabem bem que a aprovação em um concurso público era sinônimo de estabilidade e segurança no trabalho. Isso levava muitas pessoas a desistirem dos seus sonhos em nome de uma ideia que não corresponde à realidade.

Essa é uma crença que vem sendo desconstruída com o tempo e que ilustra como a influência de outras pessoas pode nos impedir de abrir a mente para outras oportunidades, como o empreendedorismo.

A importância de abrir a mente para enxergar novas possibilidades

Como você viu no tópico anterior, somos constantemente influenciados pela opinião das pessoas que nos rodeiam. E tomamos decisões baseados no que essas pessoas pensam.

Não acredita? Quantas pessoas você conhece que cursaram Medicina ou Direito porque essa era a carreira dos pais? Ou que fizeram um concurso público porque a família apoiou essa ideia em virtude da aparente estabilidade no trabalho?

Em boa parte das vezes, essas decisões são tomadas não porque realmente concordamos com elas, mas sim para agradar quem está à nossa volta.

O resultado disso é uma quantidade cada vez maior de profissionais insatisfeitos com as suas carreiras e correndo atrás de formas de mudar totalmente suas vidas para ter mais sucesso fazendo aquilo o que amam.

A boa notícia é que estamos em um momento propício para isso. Pessoas e organizações estão deixando de lado os títulos e convenções para valorizar pessoas e profissionais que são realmente capazes de gerar valor, independentemente de um diploma em mãos.

Então, deixe de lado velhos paradigmas que comece a mirar novas oportunidades. O que esse mercado, em constante evolução, pode oferecer a você? O que você pode oferecer a ele?

Procure responder a essas questões sem amarras. Solte sua criatividade e deixe aquela vozinha sabotadora calada por alguns momentos. Lembra que o seu pensamento cria a sua realidade?

Autoconhecimento: quais habilidades você tem e o que você ama fazer?

Sabe aquela atividade que você faria mesmo se ninguém pagasse por isso? Aí está o seu propósito de vida.

O que você tem a fazer é explorar suas habilidades e conhecimentos, identificar o que você pode fazer com eles e abrir a mente para criar negócios inovadores.

Fazer o que gosta é o ponto inicial para que você desenvolva um negócio de sucesso e impacte a vida de outras pessoas. Afinal, você fará com prazer, com dedicação. Algo que é praticamente impossível quando você executa uma tarefa só pelo dinheiro.

Demandas de mercado: como ser pago para resolver problemas e ajudar pessoas

Uma vez que você tenha identificado seu propósito e aberto a mente para todas as possibilidades que ele traz, é hora de verificar se existe demanda de mercado.

Demanda de mercado é a quantidade de pessoas interessadas na solução que você tem a oferecer. Para fazer essa verificação, você pode apelar para pesquisas de mercado, que costumam ser demoradas e caras, ou então fazer o MVP (Produto Mínimo Viável).

Essa tática consiste em desenvolver uma versão beta da sua solução e lançá-la para que as pessoas experimentem. Assim, você coleta feedbacks sobre o seu serviço e pode validar a sua ideia ou então transformá-la, de modo que mais pessoas se interessem por ela.

No fundo de tudo isso, é importante compreender quem é o público que você deseja impactar e quais são as “dores” que ele apresenta e você pode solucionar.

Para ficar mais simples a compreensão, imagine que você vai a uma consulta e o médico faz um diagnóstico de um problema de saúde e receita um medicamento. Você quer ficar bem, certo? Então, vai tomar o remédio que o médico receitou.

Em qualquer tipo de negócio, a mesma analogia é válida: se você entendeu o problema da sua audiência e ofereceu a solução ideal, é praticamente certo que ela vai comprar de você.

A Nova Era: as pessoas serão pagas pelo que entregam de valor e não mais por suas horas de trabalho

Quando você pensa na contratação de um serviço, como uma aula particular ou uma consulta médica, a cobrança costuma vir relacionada à quantidade de horas dedicadas ao trabalho, certo?

Entretanto, esse modelo está perdendo força, afinal, o tempo dedicado ao serviço nem sempre corresponde ao valor que ele gera para a pessoa que o está recebendo.

Imagine que você está com dor de dente e vai ao dentista. Após um breve exame, ele informa que terá que arrancar o seu dente e o preço desse serviço é de R$ 1000. O procedimento levará 15 minutos.

Num primeiro momento, você vai ficar surpreso com a equação preço x tempo. Porém, o que é melhor: levar duas horas para extrair um dente e justificar o preço da consulta pela quantidade de horas dedicadas ou acabar com o seu sofrimento em apenas 15 minutos?

Esse exemplo serve para ilustrar que, pouco a pouco, as pessoas passarão a ser pagas pela qualidade do serviço, não mais pelas horas dedicadas a ele. Até porque, um dia tem apenas 24 horas. Você precisa de pelo menos 8 horas para descansar. Ou seja, sobram apenas 16 horas para trabalhar. É impossível monetizar um negócio dessa forma, pois seus esforços são limitados.

Conclusão

Bom, chegamos ao final do nosso artigo. Até aqui, você viu que é o seu pensamento que molda a sua realidade, portanto, para impactar positivamente a sua vida e a vida de outras pessoas, é importante abrir a mente para as oportunidades que surgem.

Como fazer isso? Livrando-se das suas crenças limitantes e dos paradigmas que te impedem de visualizar um futuro com menos horas de trabalho e mais valor agregado para as pessoas. Para tanto, é necessário conhecer o seu público e as necessidades dele, alinhando os seus serviços à resolução desses problemas.

Conseguimos fazer você abrir a mente? Então é hora do próximo passo: desenvolva seu negócio de sucesso e impacte mais pessoas com ele! E, para não deixar esse sonho escapar, assine a nossa newsletter e receba novas dicas como essas diretamente no seu e-mail!