Toda vez que você pensa num consultor, a imagem que vem à sua mente é um cara de terno e gravata? O mercado criou essa figura do consultor que possui 30 anos de experiência no mercado, que só trabalha para grandes empresas e participa de reuniões importantes. Mas a atuação não é bem por aí.

Claro que existe esse tipo de profissional, mas o fato é que qualquer pessoa em praticamente qualquer área do conhecimento pode ganhar dinheiro com consultoria, tendo rendimentos muito acima da média, desde que siga as dicas deste artigo. Vai perder essa chance? Continue a leitura e saiba como ganhar dinheiro como consultor!

O que é consultoria, como surgiu e como o consultor atua

A consultoria é um termo bem amplo, pois suas atividades podem ser aplicadas em qualquer área do conhecimento humano.

Consultoria tem a ver com dar conselhos a respeito de um problema, trazer um posicionamento e entregar uma solução ao cliente. Sendo assim, ele deve explicar a sua visão e o que deve ser corrigido, ou como proceder para obter o resultado esperado. E essa é a grande diferença entre a consultoria e outros tipos de atuação na área de desenvolvimento pessoal.

Basicamente, ser consultor implica em transmitir experiência, dizendo o que deve ser feito e como deve ser feito.

O que diferencia a consultoria do coaching e da mentoria é que o coach está mais preocupado em fazer com que o cliente encontre as respostas e empodere-se para resolver os problemas por conta própria, ou seja, boa parte desse trabalho envolve desenvolvimento pessoal.

O mentor nem sempre dirá como deve ser feito, pois o mentorado precisa desenvolver uma competência, e, muitas vezes, para aprender, é preciso descobrir sozinho.

Já o consultor é um profissional mais prático, pois seu objetivo é resolver um problema muito específico relacionado ao negócio do cliente  — que não tem o conhecimento e muito menos o interesse em aprender a resolvê-lo sozinho. Por isso, é um trabalho que envolve mais responsabilidade.

Por que consultoria tem grande valor no mercado

Os seres humanos aprendem por meio de histórias, registros e, principalmente, com os pais, que são pessoas mais experientes. Assim, o grande segredo da evolução humana é a transmissão de experiências.

Com um enfoque maior nos negócios, a consultoria tem grande valor porque o ser humano evolui mais rápido quando conta com a ajuda de outras pessoas que já passaram pelas mesmas situações.

É por isso que as grandes empresas investem pesado em consultoria. Elas entenderam que, para ter alguma vantagem no mercado, precisavam contar com a ajuda de profissionais de alto nível.

Assim, o grande valor da consultoria está na transmissão de conhecimento, a fim de solucionar problemas pontuais que, muitas vezes, fogem do negócio principal da empresa.

Ou quando o empresário reconhece que tentar descobrir a solução por conta própria sairia muito mais caro e demorado do que contratar alguém que já teve essa experiência e pode fornecer respostas para solucionar o problema de forma rápida.

Há uma história de um grande navio que estava encalhado em um cais, impedindo toda a movimentação do porto — um local que movimenta milhões em dinheiro —  ou seja, qualquer empecilho à circulação custa muito caro.

Para solucionar o problema, foi chamado um consultor na área de engenharia mecânica. Ao analisar o motor gigantesco do navio, ele pegou um martelinho, deu três marteladas na caixa do motor e o navio voltou a funcionar.  Ou seja, o profissional especializado solucionou o problema em apenas 5 minutos, cobrando US$ 1 milhão por isso.

Indignado, o gerente do porto questionou o valor: “você vai me cobrar US$ 1 milhão por um trabalho de cinco minutos?”

Aí veio a resposta certeira: “São US$ 1 para dar a martelada e US$ 999 mil para saber o ponto exato onde martelar”.

Esse caso resume bem o valor da consultoria, que está no quanto ela pode agregar e, sobretudo, na velocidade com que a solução traz resultados para o negócio.

Os 2 tipos de consultores que existem: o consultor de fato e o de fachada

Ao longo do tempo, houve uma banalização do termo consultoria. As pessoas começaram a utilizar esse nome sem critério.

Por isso, é necessário esclarecer o que é um consultor, de fato. Dentro do conceito que já  foi dito, prestar consultoria envolve dar conselhos e trazer soluções para problemas específicos. Então, colocar a “mão na massa” e fazer o trabalho pelo cliente não é a função desse profissional.

Podemos distinguir o consultor real do consultor de fachada, da seguinte forma:

  • Consultor de fato: aquela pessoa que recebe por transmitir sua experiência e conhecimento, e não pelo serviço “braçal”.
  • Consultor de fachada: é aquele faz o serviço pelo cliente como um prestador de serviços, mas se diz consultor.

Um exemplo de consultor de fachada são as “ consultoras” de beleza de grandes marcas de cosméticos, que utilizam esse termo a fim de dar status à atividade de vendedora.

É claro que um bom vendedor presta um tipo de consultoria, só que o objetivo final dele é a venda, e não a resolução de um problema.

O que ele faz é a venda consultiva, em que o papel do vendedor é aconselhar sobre o melhor produto — no caso das consultoras de beleza, indicar a maquiagem ideal para o tipo de pele ou o shampoo mais adequado ao seu cabelo. No entanto, ainda assim, ele não pode ser considerado um consultor de verdade.

Outro exemplo muito comum são os que se intitulam consultores empresariais mas não são, uma prática muito comum na área de TI.

Os profissionais se vendem como consultores mas, na verdade, só fazem a manutenção das máquinas. Isso não é consultoria, e sim, prestação de serviços, porque, na prática, o trabalho não depende da transmissão de conhecimento.

Ficou clara a diferença entre consultor de fato e de fachada? Portanto, não se deixe enganar. E se quiser realmente ganhar dinheiro como consultor, seja um consultor de fato.

Exemplos de como você pode se tornar um consultor de fato e ganhar dinheiro de verdade

Como disse logo no início, a consultoria se aplica a qualquer área empresarial e até no âmbito pessoal, como, por exemplo, os consultores de moda e de imagem, que atendem pessoas físicas.

Porém, a demanda maior pelo consultor vem das empresas, que contratam esses profissionais com o intuito de aperfeiçoar processos.

Conheça 3 tipos de consultoria mais procurados no mercado e que podem fazer você ganhar dinheiro como consultor:

Estratégica

Toda organização precisa ter uma atuação estratégica para se destacar no mercado, e é esse o objetivo desta consultoria. O consultor avalia quais são os pontos fortes e fracos da empresa e o que é necessário para vencer seus competidores, aumentando a sua rentabilidade.

Gestão de riscos

O consultor em gestão de riscos identifica ameaças que podem prejudicar o negócio caso não sejam tomadas medidas para prevenir ou gerenciar uma crise já existente.

O gerenciamento de riscos é uma novidade nas empresas, que finalmente perceberam a necessidade de desenvolver soluções para os problemas mais recorrentes antes que eles ocorram. Por isso, esse consultor tornou-se muito requisitado no ambiente empresarial.

Financeira

Todo empresário deve saber administrar seu dinheiro para que a empresa cresça e dê lucro. Orientar como reduzir custos, analisar os indicadores financeiros e aumentar a rentabilidade são algumas das atribuições de um consultor de finanças.

Mas não são só as empresas que procuram por esse profissional. Ele também pode ajudar pessoas a ganhar dinheiro atuando como um consultor de finanças pessoais, uma área que se tornou muito popular nos últimos anos.

Marketing

Ter um bom desempenho nas vendas depende de uma boa estratégia de marketing. Os bons executivos sabem disso, tanto que os consultores especializados nessa área estão entre os mais requisitados pelas empresas.

Esses profissionais desenvolvem um estudo detalhado sobre o produto ou serviço do cliente, e de que forma ele é visto pelo consumidor.

A principal atribuição do consultor de marketing é fazer uma avaliação detalhada do mercado em que o cliente está inserido: seus pontos fortes e fracos,  concorrentes e principalmente, do comportamento do público-alvo da empresa. Além disso, ele também deve descobrir quais são seus desejos e necessidades, criando estratégias de atração e fidelização de clientes.

Todo esse conhecimento envolve um grande trabalho de pesquisa, que poucas empresas têm tempo ou recursos necessários para desenvolver sozinhas, mas que é fundamental para alavancar as vendas.

Por esse motivo, qualquer empresa que deseja crescer no mercado precisa ter um bom consultor na área de marketing.

Sem esquecer da importância do marketing digital, que abriu muitas novas oportunidades de consultoria nos últimos anos, sendo um dos nichos mais fortes para quem deseja entrar no mercado nesse momento e começar a faturar rapidamente como consultor.

Recursos Humanos

Não é preciso ser empresário para entender que o RH é uma das áreas mais estratégicas de uma organização.

Quando os gestores de uma empresa não fazem as contratações adequadas, o desempenho não é satisfatório e a empresa não vai bem. Por isso, a atuação de uma consultoria nessa área é vital para as empresas.

A missão desse consultor é desenvolver estratégias de contratação e gestão de pessoas, entendendo quais os tipos de funcionários que ela precisa contratar para obter melhores resultados e, acima de tudo, assegurar que os processos e as políticas de gestão de pessoas sejam cumpridos da melhor forma possível.

Cabe também a esse especialista auxiliar a empresa a manter seus colaboradores satisfeitos, por meio de ações que visem a retenção e o desenvolvimento de pessoas.

Porque empresas contratam um consultor, e como você pode fazer para ser escolhido

Há três razões principais pelas quais um consultor pode ser contratado:

  1. Resolver um problema ou alcançar um resultado mais rápido;
  2. Contar com um framework, isto é, o passo a passo de um processo ou metodologia já certificada no mercado;
  3. Ter o acompanhamento e o olhar de um especialista, pois, muitas vezes, a empresa sabe o que fazer, mas tem receio de fazer errado.

Na maior parte dos casos, essas motivações aparecem juntas (ou pelo menos 2 delas). Ao contratar um consultor, evita-se a ocorrência de erros, gerando a receita mais rápido.

Contando com uma metodologia já pronta, você otimiza o tempo que gastaria para descobrir como resolver o problema e alcançar o resultado desejado.

E por fim, o apoio do especialista dá mais confiança ao profissional, fazendo com que ele alcance os resultados desejados em menos tempo.

Mas, se esses três motivos quase sempre estão relacionados, como fazer para ser escolhido e ganhar dinheiro como consultor?

É aí que está o grande segredo: demonstrando autoridade. Mesmo profissionais que não têm tanto tempo de experiência em uma área ou função podem adquiri-la.

Basta mostrar ao gestor da empresa que você pode fazê-la ganhar velocidade e reduzir custos, ou que o seu método já ajudou outras empresas a resolverem o mesmo problema. Assim, o cliente se sente mais seguro e você ganha mais autoridade.

Nesse ponto, vale a pena reforçar a importância de ser específico, ou seja, focar em um subnicho de mercado. Dessa maneira, você mostra ao potencial cliente que tem a competência exata para ajudá-lo no que ele precisa e a contratação será  muito mais fácil.

Conclusão

A consultoria é uma das atividades mais promissoras dentro da área de desenvolvimento pessoal, e exercê-la é muito mais simples do que parece.

Se você já atua em uma área específica ou tem um conhecimento prático sobre como fazer algo, já está pronto para ganhar muito dinheiro como consultor!

Concentre-se naquilo que sabe fazer de melhor e estude a melhor forma de transmitir esse conhecimento, ou seja, crie o seu método.

Por exemplo, lendo este artigo, você obteve uma pequena consultoria sobre como ganhar dinheiro como consultor. Agora é só escolher o seu subnicho de mercado e colocar as orientações em prática.

Esse conhecimento foi útil para você? Então, compartilhe este artigo com a sua rede e aproveite para trocar experiências sobre como ganhar dinheiro como consultor!