Há pessoas que passam a vida toda se perguntando como ter mais energia para dar conta de seus afazeres diários, conciliando vida profissional e pessoal.

Em meio a tantas obrigações, é comum estarmos sempre cansados e o sentimento de frustração é grande. Por isso, ter mais energia está na lista de prioridades para alcançar suas metas, o que, geralmente, está associado a ter uma rotina regrada, alimentação saudável e a prática de atividades físicas.

Mas, sinceramente: quem nunca se sentiu sem ânimo para ir à faculdade no dia daquela matéria que não gosta? Por outro lado, somos capazes de virar a noite numa festa ou outra ocasião agradável sem sentir o tempo passar.

Nossa jornada tem muitas situações difíceis de encarar. E a disposição não necessariamente tem a ver com alimentação saudável ou exercícios. Ela está muito mais relacionada ao seu estado mental, que, por sua vez, envolve fazer o que você gosta.

Neste artigo, contamos por que isso ocorre e você vai entender como ter mais energia para vencer a sua corrida diária sem precisar ser um atleta! Está preparado? Continue a leitura e saia na frente!

Fazer o que ama : clichê ou necessidade?

Você conhece aquela máxima: “faça o que ama e não trabalhe um único dia na sua vida”? Pois é, parece clichê, mas é a pura realidade. Porque, quando se tem prazer no que faz, o trabalho acaba sendo um movimento natural. De repente, trabalhar num sábado, domingo ou feriado deixa de ser um sacrifício, porque você se sente realizado ao fazer aquela tarefa.

Agora, imagine passar um terço do seu dia ou quase metade da sua vida fazendo algo que não lhe dá prazer, em meio a uma rotina maçante. Será que dá para ser um bom profissional assim?

Ao final desse ciclo, só restará olhar para trás e fazer aquela pergunta: o que eu fiz da minha vida? Não é isso que ninguém quer, certo? Portanto, fazer o que se ama não é nada clichê, mas sim uma necessidade do ser humano.

Exemplos de pessoas que produzem muito e não são atletas

Sem dúvida, ter uma rotina mais saudável, com tempo hábil para fazer exercícios e até tornar-se um atleta, faz bem. Porém, a não ser que seu objetivo seja realmente tornar-se um atleta, quando você está buscando realizar um projeto de vida, não é isso que vem em primeiro lugar.

Muitos empresários de sucesso, como Bill Gates, hoje, têm a oportunidade de incluir as atividades físicas na agenda. Mas lá atrás, quando o jovem gênio da informática estava criando seu Windows, não era bem assim.

No documentário Por Dentro da Mente de Bill — decodificando Bill Gates — o cofundador da Microsoft conta que, no período em que estava criando o software mais famoso do mundo, ele trabalhava 18 horas por dia e alimentava-se de pó de suco artificial — tudo para não ter de sair da frente do computador e desviar o foco do seu objetivo.

Ou seja, hábitos nada saudáveis, não é? Contudo, isso não impediu que ele tivesse energia suficiente para criar uma tecnologia que revolucionou a sociedade em que vivemos.

O que a história do empresário mais rico do mundo nos ensina é que ter uma alta performance não depende de estabelecer uma alimentação regrada, muito menos de exercícios. Isso realmente ajuda, mas o que vai te dar mais energia é a paixão pelo que você faz e a vontade de chegar lá!

O 80/20 quando se fala de energia : estado mental

A regra de Pareto - 80/20, diz que 80% dos seus resultados vêm de 20% das suas ações. Quando falamos sobre como ter mais energia, podemos aplicar a mesma regra.

Nesse caso, 80% da nossa energia tem a ver com o estado mental e apenas 20% está relacionado a adotar um estilo de vida mais saudável. Porém, a maioria das pessoas inverte essa fórmula, nos fazendo acreditar que ter uma dieta balanceada e praticar exercícios regularmente é a solução para todos os nossos problemas.

Muitos acreditam até que receitas milagrosas, como tomar vitaminas, água com limão etc., são suficientes para ter mais energia. Mas a verdade é que, se sua mente não estiver preparada, com foco e clareza dos seus objetivos, ou se você não estiver fazendo algo que gosta e acredita, nada disso vai mantê-lo animado.

A busca por propósito: começamos pelo PORQUÊ?

Por que eu faço o que eu faço? Ou ainda: por que eu quero fazer isso? Se o objetivo é ter mais energia fazendo o que gosta, é necessário que você responda a essas perguntas. À medida que elas forem surgindo, você conseguirá ter mais clareza sobre o que quer.

É importante dizer que a busca pelo propósito não é algo tão fácil. E, após fazer essa descoberta, é necessário entender se isso realmente é o que você tem paixão e vai te trazer motivação para levantar da cama todos os dias e ir trabalhar.

O americano Simon Sinek, autor do livro Comece pelo Porquê, diz que a chave do sucesso para as empresas ou empreendedores é criar conexões com as pessoas.

Você sabe que deve oferecer algo de valor para despertar interesse. No entanto, o que seus clientes querem saber não são os valores do seu produto ou serviço, e sim, a sua motivação para criá-lo. Uma vez que o público-alvo se identifica com o seu propósito, ele irá perceber o valor do que você faz, e isso vai te dar mais energia para concretizar seus objetivos.

O estado de FLOW

Sabe quando você fica tão concentrado numa atividade que nem vê o tempo passar? O nome disso é estado de Flow, e só acontece quando estamos desempenhando uma atividade muito prazerosa.

No estado de Flow, a mente fica tão focada que ocorre uma imersão, quase um estágio de subconsciência, no qual não damos importância a outros estímulos. Esse é, com certeza, o momento em que somos mais produtivos.

Porém, se não há conexão com o que está fazendo, ocorre o contrário: contamos os minutos e os segundos para o expediente acabar. O horário de trabalho parece interminável e tudo que desejamos é sair dali o mais rápido possível.

Ao fazer uma tarefa pela qual não temos paixão, nossas energias parecem ser “sugadas” mais rapidamente, o que nos dá a falsa sensação de que o tempo demora mais a passar e o nosso desempenho se torna ruim. Por isso, afirmamos que o combustível necessário para um desempenho de alta performance é ser apaixonado pelo que faz.

A teoria do Flow

A teoria do estado de Flow, ou fluxo, foi desenvolvida por Mihály Csíkszentmihályi, psicólogo reconhecido no estudo da psicologia positiva. Seus estudos confirmam que, ao alcançar esse estado, a pessoa entra em uma espécie de modo automático, no qual as ações, pensamentos e movimentos acontecem sem o mínimo planejamento.

Este é um estado emocional positivo, caracterizado pela concentração total na atividade que estamos realizando, onde temos absoluto controle de tudo.

Ao desempenharmos uma atividade nesse estágio, conseguimos executá-la muito bem, e o resultado disso é a satisfação.

Portanto, o segredo está em  fazer aquilo que queremos da melhor maneira possível, sempre respeitando nossos limites.

O poder do foco e o essencialismo

Fala-se muito sobre a importância de ter foco para atingir metas ou objetivos. Mas o que muitas pessoas ignoram é que, para conseguir focar em algo, é preciso canalizar suas energias em busca do que é essencial.

Quantas vezes você desejou ter mais momentos de satisfação ao lado de  família e amigos, ou dar mais atenção ao cônjuge?

De acordo com o livro Essencialismo — a disciplinada busca por menos, de Greg Mckeown, priorizar momentos como esses é o caminho para uma vida mais plena.

Conheça algumas atitudes que o autor descreve para ser essencial:

Fazer escolhas

O essencialismo parte de um princípio básico: é impossível ser bom em tudo. Tentar executar muitas coisas ao mesmo tempo só vai te fazer ser mediano. Ao focar no que é essencial, você terá mais chances de atingir a excelência e evoluir profissional e pessoalmente.

Eliminar coisas que atrapalham sua vida

Simplesmente abra mão de tudo o que não te leva aonde quer ir. E isso vale para qualquer coisa, desde roupas que não usa mais até aquele cargo que não te traz satisfação profissional.

Aprender a dizer “não”

Entenda que, com um único sim, você pode dizer não a muitas outras coisas mais importantes. Por exemplo, quando você se programa para jantar com a família, mas seu chefe pede para trabalhar fora do horário do expediente.

Dizendo sim a ele, estará dizendo não ao que deveria ser uma prioridade na sua vida. Estará deixando para trás momentos felizes ao lado de quem você ama. Será que vale a pena?

Pratique essas três atitudes e perceba o quanto elas podem fazer a diferença na sua vida, contribuindo para que você tenha mais energia!

Conclusão

Todo mundo quer ter mais energia para trabalhar, estudar e conquistar seus objetivos. Mas a crença de que a disposição vem de fatores externos, como alimentação saudável, rotina e exercícios físicos, muitas vezes, não nos deixa enxergar que a força necessária está dentro de nós.

Dessa forma, o segredo para ter mais energia não está nas vitaminas ou fórmulas milagrosas anunciadas na mídia, mas sim em descobrir o nosso “por quê” e colocá-lo em sintonia com nossas habilidades.

Se você duvida, faça o teste: experimente dedicar-se a algo que você realmente tem paixão e perceba como seu cérebro entrará no estado de Flow, que comentamos neste artigo. Pois, quando a gente ama o que faz, não é preciso muito esforço.

Agora que você já descobriu a fórmula certa (e mais realista) de como ter mais energia, que tal compartilhar este artigo com sua rede de contatos? Com certeza, eles também irão gostar de saber!