Para trabalhar com marketing digital, você não precisa, necessariamente, vender cursos, e-books ou outros produtos e serviços entregues automaticamente.

Há um espaço lucrativo no mercado para quem trabalha com mentoria, consultoria, treinamento, coaching e similares. É um meio que só cresce e está cheio de oportunidades, basta saber se diferenciar.

Neste post, vamos mostrar como trabalhar com marketing digital sem vender infoprodutos. Confira!

A escala de proximidade e a percepção de valor

Quando existem vários produtos iguais ou muito semelhantes, o consumidor vê apenas o preço como diferencial. Quando um produto se destaca por outras questões — tendo assim uma percepção de valor maior — o preço passa a ser apenas um detalhe.

Ao aplicar a percepção de valor à escala de proximidade, percebemos que, quanto mais de perto você acompanha seu cliente, analisando a evolução dele e prestando assistência, maior é o valor percebido por ele. Afinal, existe um trabalho de acompanhamento, de troca de experiências.

Obviamente, desenvolver um método de trabalho que contemple esse acompanhamento exige maior esforço da sua parte. Porém, como a percepção de valor do cliente é maior, ele está mais disposto a pagar um ticket mais alto pelos seus serviços.

Com os infoprodutos, a escala de proximidade é invertida. O esforço para produzir um e-book, por exemplo, é feito uma única vez. Você fica inacessível para as pessoas que adquirem seu infoproduto, portanto, não há proximidade. Consequentemente, o valor percebido pelo fruto do seu trabalho intelectual é menor.

Diante disso, se você deseja trabalhar com marketing digital e ter sucesso, comece oferecendo soluções que gerem proximidade. É dessa forma que você ganha autoridade no mercado e desenvolve a experiência necessária para atuar de forma mais estratégica, escalando seus negócios sem precisar vender infoprodutos.

Porque as pessoas estão erradas ao encarar o marketing digital como sendo dinheiro fácil

Muitos empreendedores ainda têm a ideia errada de que marketing digital é criar infoprodutos e vendê-los na internet. Eles também acreditam que basta colocar seus infoprodutos em uma plataforma de vendas e esperar que o dinheiro comece a entrar, sem que elas façam nada.

Mesmo que a criação e a venda de infoprodutos sejam uma parte do marketing digital, não é um processo fácil. Existe muito trabalho nos bastidores, não só com o desenvolvimento de uma solução que seja útil para as pessoas, mas também com a divulgação dessa solução.

Por esse motivo, o ideal é desenvolver um empreendimento digital que atraia as pessoas certas para o seu negócio, criar proximidade com elas por meio de interações pessoais e usar o marketing digital apenas como um meio para a captação, retenção e fidelização de clientes.

Como você pode usar seu conhecimento, suas habilidades e seus interesses para faturar alto usando a internet como meio de divulgação e entrega

Para você faturar alto usando o marketing digital como ferramenta, a melhor tática é vender pacotes de serviços. Isso significa criar produtos de ticket alto, entre 2 mil e 10 mil reais.

Por que isso? Porque, se você souber utilizar a internet como meio para captar leads, esses leads podem ser levados até um funil de vendas. Uma vez que estejam no funil de vendas, esses leads são conduzidos por etapas até que cheguem a uma ligação diretamente com você.

Nessa ligação, você terá a oportunidade de vender seus serviços de forma personalizada, faturando alto usando a internet como meio de divulgação.

Marketing é Marketing: digital é apenas o meio

As pessoas mudam seus comportamentos, desejos e necessidades conforme a tecnologia evolui. Mas a sua essência continua a mesma, assim como o marketing. Portanto, é preciso entender o marketing como um conjunto de estratégias de relacionamento de pessoa para pessoa.

A internet é apenas um meio de aplicar essas estratégias, assim como a televisão, o rádio e os outdoors, entre outros meios de comunicação de massa, também o fazem.

Se você não souber aplicar os princípios básicos do marketing, de nada adiantará ter conhecimento das ferramentas digitais, pois sua estratégia não será eficaz.

Quais as habilidades que você precisa desenvolver para usufruir dessa oportunidade

Para trabalhar com marketing digital sem vender infoprodutos, é necessário desenvolver três habilidades básicas:

Habilidade com ferramentas digitais

A habilidade fundamental para trabalhar com marketing digital é o domínio das ferramentas mais importantes desse meio. É usando essas ferramentas que você será visto e que vai conseguir atrair as pessoas, pois são elas que levam sua proposta para clientes em potencial.

Capacidade de desenvolver um método ou solução para um problema

O desenvolvimento de um método nada mais é que um padrão de trabalho, a maneira escolhida para ajudar seu público-alvo. Ao atender um pequeno grupo de pessoas que relatam as mesmas dificuldades, é possível criar uma solução que atenda a todos. Dessa forma, seu método acaba sendo criado espontaneamente, basta ter a percepção para reconhecê-lo.

Venda consultiva

A venda consultiva é quando você conversa com seu potencial cliente e compreende se é realmente possível ajudá-lo, para então expor sua solução. A habilidade para vendas é a sua capacidade de fazer com as pessoas percebam o valor do seu serviço.

Quais ferramentas básicas para começar a vender e entregar seu acompanhamento online

Apesar de ter as mesmas bases do marketing tradicional, o marketing digital apresenta algumas características próprias, que exigem ferramentas específicas. É a partir delas que você consegue acompanhar todos os passos do seu cliente.

Redes sociais

É fundamental que seu produto esteja no Instagram, mas lembre-se que uma página que só posta anúncios não é atrativa. Crie conteúdo de qualidade, ainda que em textos curtos, e mostre que você realmente entende do negócio em que atua. Dessa forma, você ganha credibilidade e torna-se mais conhecido.

O LinkedIn também é uma rede social interessante, caso seu público-alvo esteja presente. Assim como no Instagram, nele também é possível construir uma audiência e fazer anúncios patrocinados, muitas vezes com uma segmentação melhor de público.

Já o Facebook, não é tão vantajoso em termos de visualização de páginas, mas o para grupos, pode ser uma boa maneira de atrair um público qualificado. Nos grupos, é possível dialogar diretamente com seu nicho de mercado e gerar maior engajamento.

Ferramenta de conversa online

A ferramenta de conversa online mais conhecida é o Skype, usado para chamadas em áudio e vídeo pelo mundo todo. Além dela, existe a Zoom, uma ferramenta mais voltada para profissionais, que permite reuniões com centenas de pessoas e tem recursos colaborativos entre os integrantes. O Zoom conta com uma estabilidade maior e permite gravar reuniões com facilidade.

Independentemente da opção escolhida, uma ferramenta de conversa online é importante para dar prosseguimento à sua estratégia de marketing digital.

Smartphone

O smartphone é o dispositivo básico para agregar apps como o Whatsapp — para conversar com clientes e clientes em potencial — e o próprio telefone. Ter formas de contato fácil é uma maneira simples de se aproximar do seu público e manter uma conversa mais personalizada.

Erros comuns a serem evitados por quem está iniciando

Além de compreender como trabalhar com marketing digital, é preciso estar atento aos principais erros de quem está entrando agora nesse meio. Veja alguns comportamentos para evitar:

Marketing da esperança

O primeiro erro de quem está começando agora a trabalhar com marketing digital é acreditar que basta lançar o produto ou serviço e esperar que as vendas aconteçam. Não é assim que marketing digital funciona. Para ter resultados é preciso agir profissionalmente e assumir a responsabilidade pelo projeto. Rezar para que tudo funcione bem não é uma alternativa que leva ao sucesso.

Nunca sair da arquibancada

É verdade que o planejamento é muito importante, especialmente para quem está aprendendo como trabalhar com marketing digital. Entretanto, sempre chega o momento de sair do mundo das ideias e colocar seus planos em prática.

Estudar o público, elaborar seu serviço e ter um bom plano de marketing é essencial, mas de nada serve se você não inicia de fato o trabalho. Saia da arquibancada e entre em campo.

Nicho genérico

Focar sua estratégia em um nicho genérico do mercado pode parecer uma boa ideia, já que, teoricamente, mais pessoas seriam atingidas. Porém, para trabalhar com marketing digital, é necessário segmentar seu público.

Primeiramente, em um nicho genérico há muito mais concorrência. Em segundo lugar, quando o público-alvo não é bem definido, seu plano de marketing acaba ficando sem foco e pode não atingir ninguém. Saiba que quanto mais específico você for, maior é a chance de que as pessoas te vejam como uma autoridade.

Caminhar sozinho

Quando existe a oportunidade de consultar pessoas que entendem do assunto e receber ajuda, não há motivo para não aprender com a experiência delas. Por isso, consideramos que um dos erros mais comuns de quem quer trabalhar com marketing digital é ficar por muito tempo tentando por conta própria, ao invés de aceitar a colaboração de outros profissionais.

Conclusão

Quando se fala em marketing digital, a maior parte das pessoas pensa em ganhar dinheiro sem muito esforço, usando a internet. Na realidade, essa modalidade de marketing tem as mesmas bases do marketing tradicional, a única diferença é o meio de divulgação. Ambos exigem conhecimento e empenho, embora tenham suas diferenças no dia a dia.

Como trabalhar com marketing digital não é fácil, você precisa entregar para o cliente resultados em um formato diferente e se destacar perante a concorrência. Com acompanhamento e proximidade, é possível elevar o valor do seu ticket e faturar usando apenas seus conhecimentos e habilidades.

Entendeu como trabalhar com marketing digital sem vender infoprodutos? Fique por dentro de novas dicas assinando a nossa newsletter!