Você já parou para pensar que é possível usar toda a sua experiência de vida para criar um negócio lucrativo, atuando no segmento de desenvolvimento pessoal?

Se a sua resposta foi "não", então não perca este artigo! Nele, vamos explicar como é perfeitamente possível usar suas habilidades e experiências para desenvolver um negócio rentável e, ainda, ajudar outras pessoas!

Quem sabe não é isso que você precisa para encontrar a sua realização profissional? Confira nos próximos parágrafos!

O que é experiência de vida na ótica de um negócio

Como o próprio nome diz, experiência é o ato de experimentar, de ter passado por algo. Não é simplesmente uma crença ou algo que alguém lhe falou.

Assim, podemos dizer que experiência de vida é tudo aquilo que aconteceu com você ao longo da sua vida.

Existem diversos tipos de experiências de vida. Por exemplo, aquilo que você viveu no trabalho, nos seus relacionamentos, no seu caminho para casa, enquanto está dirigindo, pedalando ou andando. Tudo isso pode ser considerado como experiência de vida.

Na ótica de um negócio, experiência de vida é conhecimento, ou seja, o que você aprendeu com cada experiência.

O que muita gente não percebe é que esse conhecimento pode ser muito valioso para outras pessoas, independentemente de estar relacionado à sua vida profissional ou pessoal.

Para alguém que não tenha passado por determinada experiência de vida,  conhecer uma outra pessoa que já tenha passado por aquilo pode ser muito proveitoso para que ela possa aprender como passar pela mesma situação.

Isso pode poupar tempo, dinheiro e sofrimento. Por isso, enfatizamos que a sua experiência de vida pode ter muito valor para outras pessoas e tornar-se um negócio lucrativo.

Quais tipos de experiência nós temos ao longo da vida

Os tipos mais comuns de experiências que temos ao longo da vida podem ser classificados em:

Relacionamentos

Com amigos, familiares, colegas de trabalho, amorosos. À medida que crescemos, adquirimos também a experiência escolar. Com os estudos, aprendemos atividades, matérias e conceitos importantes para nossa formação como indivíduos.

Habilidades práticas

Ao longo desse caminho, vamos adquirindo habilidades que também são experiências, tais como andar de bicicleta, jogar bola, cozinhar, consertar coisas etc.

Transformações pessoais

Outra forma de obter experiências de vida é por meio de transformações pessoais.

Por exemplo, uma pessoa que teve câncer e está numa fase de remissão (cura). Ela, com certeza, adquiriu a experiência de como passar por esse processo e pode orientar os pacientes que estão lutando contra a doença.

Da mesma forma, alguém que sofreu um acidente e sobreviveu também passou por uma transformação pessoal, mesmo que não tenha ficado com sequelas.

Uma pessoa obesa que conseguiu emagrecer também teve uma transformação física e mental. Portanto, ela também pode compartilhar seu aprendizado e ajudar outras pessoas a conseguirem o mesmo resultado.

As experiências de vida menos óbvias, e que podem ser extremamente valiosas

As experiências que vivemos ao longo da vida são incontáveis. Mas a maioria delas não são marcantes, por isso, são consideradas menos óbvias.

É justamente nesse tipo de experiência que você deve focar, pois elas podem ser muito valiosas quando pensamos em transformar em um negócio para ajudar outras pessoas.

Alguém que passou por um divórcio e tem um filho pequeno. Essa experiência pode ser muito valiosa para um casal que esteja prestes a passar pela mesma situação.

Quando pensamos em profissões destinadas a ajudar as pessoas, é comum lembrar de profissionais como advogados, psicólogos, dentistas e médicos, que são os mais conhecidos.

No entanto, há outras formas de prestar serviços e auxiliar as pessoas. Porque existem infinitos problemas pelos quais passamos todos os dias. Toda e qualquer experiência que você tenha vivido pode ter muito valor em um nicho de mercado e um público-alvo específico.

Porque as pessoas subestimam as suas capacidades

Nós, seres humanos, costumamos subestimar nossa capacidade de resolver problemas. Mas a verdade é que todos somos resolvedores de problemas, em maior ou menor grau.

Se você passou por uma experiência de vida e ao final dela conseguiu sair mais forte, a verdade é que você já está habilitado a ajudar alguém. Quer ver um exemplo?

Depois de ter colocado a mão no fogo e queimado os dedos, com certeza você vai poder ensinar a uma criança que ela não deve repetir esse gesto, porque viveu essa experiência e sabe o que vai acontecer caso ela faça isso.

Esse exemplo simples pode ser usado para qualquer outra coisa. Você pode ter tido um resultado positivo ou não, mas desde que tenha absorvido o ensinamento, já é o suficiente para repassá-lo.

Como dissemos anteriormente, há muitas experiências que são subestimadas e podem ter muito valor. Mas isso não se aplica a absolutamente tudo.

Portanto, a primeira coisa a ser feita para desenvolver um negócio com base na sua experiência de vida é entender se essa sua vivência ou capacidade é procurada por outras pessoas. Ou seja, escolher o seu nicho (ou micronicho de mercado) e conhecer as suas necessidades.

Quanto de experiência de vida você precisa ter para poder ensinar outras pessoas

Este é um ponto muito interessante. Muitas vezes a pessoa se sente incapaz, talvez porque imagina que viveu pouco uma experiência. Porém, todos os dias, estamos experimentando coisas novas, desde o momento em que acordamos até a hora que dormimos.

Mesmo durante o sono é possível vivenciar novas situações. Portanto, a quantidade de experiências que você precisa ter para poder ensinar outras pessoas não existe.

O que quer dizer isso? Se você passou por uma situação marcante e aprendeu algo com ela, o tempo que ela durou é irrelevante, porque esta vivência é o suficiente para que você consiga ajudar outras pessoas a evitá-la ou passar por ela da melhor forma possível.

O que fazer caso você goste de alguma área mas não tenha experiência de vida

Você tem uma área ou atividade que gostaria de fazer, mas não tem a menor intimidade com ela? Como conseguir trabalhar com isso? A resposta é óbvia: vivendo essa experiência!

Se você quer ensinar uma pessoa a vender para um nicho específico mas nunca vendeu para esse público, você deve vender para aquele nicho. Essa ação vai capacitá-lo a ensinar outras pessoas a fazer o mesmo, caso você obtenha sucesso com sua estratégia.

Quais os benefícios de se usar a experiência de vida profissionalmente

O grande benefício de usar a experiência de vida para desenvolver seu negócio é ter um maior controle sobre sua vida. Afinal, quando temos um sonho ou um projeto de vida e acordamos para trabalhar por ele, significa que estamos vivendo o nosso sonho.

Porém, quando acordamos todo os dias para trabalhar para uma outra pessoa, estamos lutando por um projeto que não é o nosso. E, assim, deixando de viver da forma como realmente gostaríamos.

Então, se você sonha em ter um negócio no segmento de desenvolvimento pessoal utilizando a sua experiência de vida, saiba que, ao conseguir ser remunerado por isso, você terá toda a liberdade com que sempre sonhou.

Liberdade essa que talvez não tenha hoje no seu emprego CLT, por exemplo. Além disso, você terá a satisfação de fazer algo que te dê prazer e que te remunere por isso.

Para completar, terá um sentimento incrível de realização pessoal, o que é muito importante na vida de todos nós. Afinal, quando nos sentimos realizados no trabalho, o executamos com muito mais amor e dedicação.

Ou seja: para viver a vida que você quer, basta acreditar. Porque todos nós podemos ter um negócio lucrativo com base em nossas experiências de vida!

Você pode — e deve — começar a realizar seus sonhos a partir de hoje!

Conclusão

Neste artigo, procuramos demonstrar o valor que as suas experiências de vida têm e o quanto elas podem ser úteis para outras pessoas.

Às vezes passamos por momentos difíceis e evoluímos. Mas guardamos esses ensinamentos dentro de nós, sem imaginar que aquilo pode significar muito para alguém.

Afinal, a vida é complexa e cheia de surpresas. E estamos sempre em busca de apoio para atravessar uma situação adversa ou conquistar um objetivo que parece muito distante.

O que precisa ficar claro é que você não precisa ser um professor com mestrado para compartilhar o que aprendeu.

Basta saber extrair as lições de cada situação e compartilhá-las com quem tem interesse. Acredite: sempre haverá alguém com uma vivência semelhante à sua e que queira ouvir o que você tem a dizer.

Por isso, pare de subestimar suas experiências de vida e comece já a transformá-las em um projeto de vida!

É claro que não será possível fazer isso com todas elas. Mas, com certeza há um fato da sua história que pode impactar positivamente a vida das pessoas, e isso já é uma grande oportunidade de negócio!

Faça como nós, da BMind, e viva da sua paixão. Cadastre-se em nossa newsletter e tenha acesso a artigos exclusivos que vão te ajudar a encontrar o seu propósito de vida e realizar seus sonhos!