Quando se trata de negócios, precisamos entender que isso envolve resolução de problemas. Ou seja, para ser um mentor ou mentora de negócios, você precisa ter experiência como empreendedor. De outra forma, fica difícil levar soluções práticas para quem está buscando resolver problemas pontuais do mundo corporativo.

Entretanto, você não precisa saber tudo. Afinal, cada pessoa tem uma vivência diferente. O importante é que você identifique a área na qual tem mais experiência — planejamento estratégico, recursos humanos, tributos etc. — e se dedique a ela.

Agora, se você já tem experiência e quer desenvolver uma mentoria de negócios de sucesso, continue a leitura. Neste artigo vou te dar os 11 passos essenciais para ser bem-sucedido nessa nova fase da sua vida.

1. Identifique que tipo de experiência você tem

Antes de criar sua mentoria de negócios, é fundamental que você compreenda que tipo de experiência você tem e que pode ajudar outras pessoas.

Você pode começar fazendo um brainstorming e listando as experiências que teve e os resultados que alcançou.

Para ter uma visão externa, converse com pessoas que trabalharam com você. Podem ser ex-funcionários, fornecedores ou parceiros de negócios. Essas pessoas podem destacar competências e habilidades que sequer estão no seu radar.

Vale destacar aqui que essa experiência tem que ser com empreendedorismo, afinal, seu objetivo com a mentoria de negócios será orientar o caminho de outros empreendedores.

Ou seja, você vai falar com o gerente comercial ou o gestor de RH. Você vai lidar diretamente com proprietários de negócios e ajudá-los em questões estratégicas de mercado.

2. Entenda qual o problema específico você vai atacar

Para que você crie uma mentoria de negócios, precisa ficar claro para as pessoas qual é o tipo de problema que você resolve ou que tipo de resultado você vai ajudá-las a alcançar.

Isso é necessário tanto para que haja uma comunicação clara do que você pode fazer pelos seus mentorados quanto para desenvolver sua mentoria de forma assertiva. Isto é, de maneira que ela gere valor real para as pessoas.

Por outro lado, se você não deixa claro qual problema é capaz de resolver, pode gerar expectativas que não condizem com a realidade, o que é muito comum.

Quando as pessoas não entendem que uma mentoria de negócios é focada no estratégico, costumam pensar que você vai entrar na empresa e ensinar os funcionários a executarem tarefas. Ou então, vai prestar uma consultoria, que é algo bem distinto da mentoria.

Para ser consultor, você não precisa, necessariamente, de experiência, por exemplo. Basta ter conhecimento aprofundado sobre determinado segmento.

3. Identifique quais são os tipos de negócio você vai atender com esta experiência que você tem

O terceiro passo para criar sua mentoria de negócios é identificar quais tipos de negócios você vai atender com a experiência que você tem. Afinal, fazer mentoria para empresas de comércio é bem diferente de mentorar empreendedores da indústria, por exemplo.

Quanto mais nichado for o seu negócio de mentoria, mais probabilidade de dar certo ele tem. Isso porque você consegue fazer uma mentoria mais personalizada e alinhada com as necessidades do seu público-alvo. Consequentemente, os resultados serão mais satisfatórios.

O segredo aqui é não tentar abraçar o mundo, pois cada tipo de negócio tem suas particularidades. Um empreendedor que está começando tem necessidades muito diferentes do que um empresário que está há 20 anos no mercado e precisa reinventar o seu negócio para sobreviver.

Portanto, avalie quem é o público ideal para o seu programa de mentoria de acordo com a sua experiência. Então, delimite o público com o qual você vai trabalhar.

E não tenha medo de não conseguir clientes com essa segmentação mais restrita. Com a internet, você pode oferecer mentorias online para qualquer pessoa no mundo.

4. Defina o tamanho de empresa no qual você vai focar sua mentoria de negócios

Além de determinar o nicho de mercado no qual vai atuar, você também deve delimitar o tamanho das empresas que terá como clientes. Isso porque, como mencionei anteriormente, cada negócio tem suas particularidades.

Uma startup que está começando e tem apenas 5 pessoas na equipe tem um determinado grupo de problemas a resolver. Uma empresa com 5000 funcionários, terá outro grupo de desafios a superar.

Ter essa delimitação facilita em vários aspectos na criação e aplicação da sua mentoria de negócios: o marketing se torna mais focado e assertivo, as ferramentas que você usa podem ser padronizadas e a entrega da sua mentoria também pode ser replicada facilmente.

Desse modo, você não só otimiza o seu trabalho como mantém um padrão de qualidade em todas as mentorias realizadas. Algo que se reflete nos resultados que seus mentorados terão e, finalmente, na construção da sua reputação no mercado.

5. Identifique em que fase você vai focar sua mentoria

Toda empresa passa por mudanças ao longo do tempo. E ser um especialista em uma dessas etapas é mais interessante tanto para você, na hora de criar sua mentoria de negócios, quanto para os seus futuros mentorados.

Isso porque ninguém é bom em tudo. Se fosse assim, o empreendedor não precisaria de uma mentoria, não é? Ele saberia exatamente o que fazer com cada um dos problemas que surgem ao longo da sua trajetória. E o mesmo é válido para você, que deseja criar uma mentoria de negócios de sucesso.

Então, o quinto passo a ser seguido na construção do seu negócio de mentoria é entender cada etapa e eleger aquela em que você tem mais experiência ou pode contribuir mais:

  • Desenvolvimento do negócio: quando o empreendedor está começando suas atividades e não sabe ainda como estruturar a empresa de forma adequada.
  • Escalabilidade: quando o negócio já está em andamento e precisa ganhar escala, isto é, vender mais.
  • Estratégico-operacional: quando a empresa já está consolidada no mercado e precisa resolver problemas pontuais, como transformação digital, por exemplo.

6. Crie a oferta da sua mentoria de negócios

O sexto passo pode parecer contraintuitivo à primeira vista, mas você vai ver que faz mais sentido do que se pode imaginar.

Normalmente, as pessoas pensam em criar toda a estrutura para só depois pensar na oferta da mentoria, isto é, como você vai apresentá-la ao público. Mas a ordem é inversa.

Primeiramente, você deve focar na criação da oferta da sua mentoria de negócios. Desse modo, poderá testar se ela faz sentido para o seu público antes de despender um esforço enorme em construir toda a estrutura.

Além disso, enquanto estiver apresentando sua proposta de valor para potenciais clientes, você poderá coletar dados e informações que possam contribuir para que você desenvolva um programa de mentoria mais alinhado com os desafios que seus mentorados enfrentam.

Com essa lógica, você poupa trabalho e foca no mais importante: formar sua primeira turma de mentorados. Só quando já tiver clientes pagantes é que você começa a desenvolver o conteúdo da mentoria, com a certeza de que há pessoas interessadas na sua solução e que você vai receber uma boa remuneração pelo seu trabalho.

7. Defina o seu planejamento de marketing para vender a sua mentoria

Com a oferta da mentoria de negócios formatada, o próximo passo é definir sua estratégia de marketing. Em outras palavras, como você vai fazer com que as pessoas conheçam você e o seu programa de mentoria.

Aqui, é importante entender a diferença entre estratégia e canal. Redes sociais, e-mail, site, blog etc, são canais de comunicação. Antes de ter isso em mente, você precisa desenvolver a estratégia.

Como você vai despertar o interesse das pessoas pela sua mentoria? Como vai atraí-las e convencê-las a pagar pelos seus serviços? Haverá algum tipo de semana de lançamento? Descontos para os primeiros inscritos?

Como será o relacionamento com as pessoas que se interessarem em saber mais sobre sua mentoria de negócios? É você mesmo quem vai dar todas as informações ou você terá uma pessoa diferente no atendimento?

Num segundo momento, você define os canais de comunicação com esse público. E hoje em dia, a melhor forma de entrar em contato com as pessoas e estabelecer um diálogo é por meio de uma estratégia de marketing digital.

8. Estruture os módulos da sua mentoria de negócios

Quando você cria sua oferta, existe ali uma promessa de resultado, certo? E quais são os passos a serem seguidos para que esse resultado seja alcançado?

Essa é a estrutura da sua mentoria. Você pode definir um módulo para cada passo a ser dado, sendo que cada módulo tenha uma meta a ser atingida. Assim, a cada etapa concluída, seus mentorados terão a medida do seu progresso e saberão que o investimento feito está realmente valendo a pena.

Mas preste atenção: você ainda não vai criar conteúdo nenhum. A ideia é ter o caminho que será seguido, com alguns marcos específicos para que seu público — e você — entenda o que será necessário para atingir o objetivo final.

Digamos que este é o seu mapa. O que vai acontecer na jornada será criado um pouco mais à frente.

9. Inicie a execução, ou seja, comece a vender

Você já tem a sua oferta, já fez o planejamento de marketing e tem a estrutura da sua mentoria. Agora, chegou a hora de executar tudo isso.

O primeiro passo é começar a prospectar clientes, seja de forma ativa ou passiva, com a ajuda do seu plano de marketing. Para potencializar a visibilidade da sua oferta, convém pensar em investir em anúncios patrocinados em redes sociais.

Mas, se o seu orçamento é escasso, não tem problema. Já falamos aqui no blog como você pode começar um negócio de mentoria investindo praticamente nada. Ou seja, quando não se tem dinheiro, pode-se investir tempo, que é outro recurso valioso para quem quer criar uma mentoria de negócios bem-sucedida.

Também já trouxemos dicas de como prospectar clientes no Facebook, LinkedIn e Instagram. Ou seja, você tem todas as ferramentas para começar a divulgar seu novo empreendimento.

10. Entregue a mentoria, anotando todos os passos

Com os primeiros clientes chegando, você pode começar a entregar a sua mentoria efetivamente.

A ideia é ir construindo o processo junto com seus mentorados. Até porque, por mais que você tenha experiência, podem surgir situações e dificuldades com as quais você ainda não se deparou. E aí você terá que adaptar sua estrutura para atender às necessidades específicas dos seus mentorados.

Durante o processo, você vai anotando o que deu certo, o que deu errado, o que poderia ter sido melhor, e assim por diante. Desse modo, além de corrigir pequenos desvios nas mentorias que estão em andamento, você pode ir lapidando o seu processo para que ele se torne cada vez mais efetivo.

11. Repita o que deu certo e elimine o que não deu tão certo

O hábito de ir anotando o que deu certo e o que não deu vai te ajudar, também, a replicar sua metodologia para as próximas mentorias. Afinal, o objetivo é escalar sua capacidade de atender mais pessoas. E uma premissa básica para isso é ter um sistema repetível e escalável.

É por esse motivo que você define uma estrutura, um caminho para a mentoria. Essa é a linha mestra, que permite que você não se desvie do objetivo final. As adaptações que vêm com a experiência servem para tornar a jornada mais fluida, sem tantas dificuldades.

E quanto melhor for a experiência dos seus mentorados, mais eles se sentirão seguros em aplicar o seu método e confiantes para indicar o seu trabalho para outras pessoas.

Conclusão

Neste artigo, você viu que existem 11 passos essenciais para criar uma mentoria de negócios de sucesso. É claro que não entrei em detalhes sobre a execução de cada passo, mas agora você já tem uma ideia de como criar sua mentoria de negócios.

O principal é que você saiba que precisa ser um especialista na sua área e tenha clareza sobre o tipo de empresa ou empreendedor que vai atender. Esse conhecimento vai facilitar a sua vida tanto na hora de desenvolver o programa de mentoria quanto no momento de divulgar sua proposta de valor.

Sem isso, você poderá se sentir sobrecarregado de tarefas, tentando atender às especificidades de cada mentorado, e acabar desistindo do seu negócio por achar que não consegue dar conta.

E agora que você já tem o passo a passo para criar sua mentoria de negócios, talvez queira saber também a importância de ter uma presença digital forte para ter mais resultados.