Nos últimos tempos, temos visto uma crescente no número de pessoas que trabalham como mentores, consultores, educadores e conselheiros na área de finanças.

O motivo desse aumento é que a esmagadora maioria das pessoas não sabe lidar com dinheiro. E o problema não se limita às finanças pessoais. Cerca de 25% dos empreendimentos fecham por dificuldades financeiras.

Diante desse cenário, fica evidente a importância de profissionais habilitados para orientar pessoas e empresas na condução das suas finanças. Algo que se tornou uma grande oportunidade para quem tem esse conhecimento e quer começar um novo negócio.

Se este é o seu caso, continue a leitura e saiba por que apostar no nicho de mentoria financeira!

Por que apostar em uma mentoria financeira?

Mentor financeiro

Se você tem conhecimento na área financeira, tanto na parte técnica quanto estratégica, está diante da oportunidade de gerar uma renda extra e até mesmo começar um novo negócio de mentoria.

Primeiramente, porque não é preciso ser um especialista ou acumular certificados para se tornar um mentor financeiro. Se você já tem essa vivência, sabe na prática como aplicar o conhecimento para resolver as principais questões da área. Além disso, com o tempo você pode ir se aprimorando para oferecer outros diferenciais.

Em segundo lugar, ao apostar em uma mentoria financeira como negócio, você conquista mais liberdade para a sua carreira, podendo oferecer mentorias online aonde quer que vá.

A flexibilidade de horários é outra vantagem que você deve considerar ao embarcar nessa área. Você pode definir seus próprios horários, planejar suas férias de acordo com suas preferências e até tirar um dia da semana para dar aquela relaxada.

O terceiro ponto que eu quero destacar é a remuneração. Com um bom programa de mentoria financeira, você pode escalar seus ganhos com o tempo, tornando-se verdadeiramente livre do ponto de vista financeiro.

Já pensou não ter mais que se preocupar com o saldo da sua conta bancária todo final de mês?

E, para coroar esse mundo de possibilidades, você poderá ajudar outras pessoas a se organizarem melhor financeiramente, o que pode se refletir em menos empresas fechando por má gestão financeira — no caso de você optar por esse subnicho de mercado.

Mas afinal, o que é uma mentoria financeira na prática?

O que é mentoria financeira na prática?

Mentorando uma pessoa

Mentoria é o processo de transformar seu conhecimento ou experiência em estruturas replicáveis que levem outras pessoas a obter o mesmo sucesso que você.

Por exemplo: se você gerenciou uma clínica médica por muitos anos e tem uma ampla experiência na gestão financeira, pode usar esse conhecimento para ensinar outros profissionais de saúde a se saírem bem em suas finanças.

Em outras palavras, como mentor financeiro, você vai criar um método para ajudar outras pessoas a conquistarem o controle financeiro necessário para que elas atinjam seus objetivos, sejam eles quais forem.

Dentro dessa perspectiva, você pode explorar diversos subnichos, como:

  • mentoria financeira para redução de custos organizacionais;
  • mentoria financeira para investidores iniciantes;
  • mentoria financeira para empreendedores;
  • mentoria financeira para quitar dívidas;
  • e assim por diante.

Como você pode ver, existem N possibilidades que podem ser exploradas dentro deste segmento. Diante disso, é fundamental que você selecione um subnicho.

Por que subnichar sua mentoria financeira?

Subnichando para um grupo de pessoas menor

À primeira vista, escolher um subnicho de trabalho dentro do segmento de finanças pode parecer limitar suas possibilidades de atuação. Entretanto, é a melhor maneira de construir sua reputação no mercado e atrair cada vez mais clientes, isto é, mentorados.

Isso porque, quanto mais específico for o problema que você resolve, mais assertivas serão suas campanhas de marketing e mais qualificados os potenciais clientes que chegarão até você.

Além disso, com as facilidades que a internet traz, você pode mentorar pessoas em qualquer lugar do mundo. Ou seja, clientes não faltarão e você ainda será conhecido como referência no segmento.

Quando começar sua mentoria financeira?

O melhor momento para você começar uma mentoria financeira é agora mesmo.

Primeiramente, pelo fato de que existem milhares de pessoas que precisam de auxílio para gerenciar melhor suas finanças e sequer sabem por onde começar.

No caso das empresas, já são mais de 20 milhões de empreendimentos só no Brasil, dentre os quais muitos estão precisando de uma mentoria financeira para superar a crise.

Além disso, conforme o poder aquisitivo de uma pessoa aumenta, surgem novas dúvidas e dificuldades em relação à gestão financeira. Ou seja, existem níveis de complexidade que você pode atender por meio de uma mentoria.

E se você pensa que apenas pessoas com alto poder aquisitivo demandam esse tipo de serviço, saiba que não é verdade.

Muitas famílias de baixa e média renda estão em busca de auxílio em questões financeiras e você pode atendê-las muito bem com um programa de mentoria. Basta escalar sua solução e você garantirá os seus rendimentos da mesma forma, ajudando a transformar a vida dessas pessoas.

Qual o melhor lugar para atuar?

Vídeo conferência

Uma pergunta que ouço com frequência é “qual o melhor lugar para atuar?”. Ou seja, será que você precisa morar em uma cidade grande ou ter um escritório luxuoso para promover a sua mentoria financeira?

A resposta é: depende de você.

Para começar, tudo o que você precisa é de um computador ou celular e acesso à internet. E isso você tem na sua casa, sem precisar investir em nenhum aluguel comercial.

Com poucas horas de dedicação por dia já é possível prospectar clientes ativamente, seja no LinkedIn, Facebook ou Instagram, por exemplo. E, quando sua primeira turma de mentorados estiver formada, você já pode começar a receber pelo seu trabalho.

Portanto, a melhor hora para começar é agora e o melhor lugar é onde você estiver, já que a internet possibilita o contato em tempo real com seus mentorados sem a necessidade de deslocamentos e grandes estruturas físicas.

Quem pode contratar um mentor financeiro?

Você tem basicamente três perfis de potenciais clientes para a sua mentoria financeira:

  • pessoas físicas com dificuldades financeiras pessoais;
  • profissionais liberais com dificuldades financeiras no âmbito profissional;
  • empreendedores e empresas que passam por problemas de gestão financeira.

Dentro de cada uma dessas categorias, existem grupos menores ou subnichos que podem contratar seus serviços de mentoria, como comentei anteriormente.

Você pode se especializar em mentoria financeira para médicos, advogados ou profissionais de comunicação, por exemplo. Ou, então, pode optar por oferecer mentoria financeira para pessoas que desejam comprar a casa própria e não sabem como se planejar financeiramente.

No caso das empresas, as possibilidades são igualmente amplas. Você pode selecionar um segmento de mercado, como empresas de alimentação, automóveis ou comércios varejistas. Segmentar pelo tamanho da organização é outro modo de oferecer um diferencial ainda maior.

Independentemente do segmento que você escolha, é importante conhecer seu público a fundo e compreender quais são as dificuldades dele em questões financeiras. Assim, você poderá desenvolver um programa de mentoria mais personalizado.

Como criar uma mentoria financeira

Estruturando sua mentoria

Agora que você já sabe o que é mentoria financeira, quem é seu público em potencial e quando começar, talvez esteja se perguntando “ok, mas como criar meu programa de mentoria?”. É sobre isso que vamos falar neste tópico.

O primeiro passo para criar uma mentoria financeira é desenvolver o seu método. Ele deve estar alinhado com o público que você quer impactar e o problema que se propõe a resolver. Então, defina com clareza quem é o seu cliente ideal e a solução que você pode entregar a ele.

Além do método formatado, você precisa de uma estratégia de marketing e vendas. Afinal, você precisa divulgar seus serviços para atrair interessados e conquistar clientes, certo?

Você precisa saber, também, como conduzir a mentoria, seja individual ou em grupo. Ou seja, como transmitir o seu conhecimento de modo que seus mentorados aprendam a aplicá-lo sozinhos.

Se você não tem ideia de como fazer tudo isso, aqui na BMind temos um programa de formação de mentores que te ensina passo a passo a criar sua mentoria do zero e conquistar seus primeiros clientes.

Quanto ganha um mentor financeiro, afinal?

Para finalizar, não poderia deixar de falar sobre quanto você pode cobrar por uma mentoria financeira. E a verdade é que o céu é o limite, pois se trata de um negócio. E quando começamos um negócio, o objetivo é sempre crescer, expandir a atuação e ter maior lucratividade.

É lógico que você vai ter que dar um passo de cada vez. Mas é perfeitamente possível transformar a mentoria financeira na sua principal fonte de receita, com ganhos entre 50 e 100 mil no primeiro ano de atividade.

Criando uma política de reinvestimento a cada nova turma de mentorados e escalando sua captação de clientes, você pode superar o faturamento de 500 mil reais em pouco tempo.Pronto para dar o próximo passo? Então aprenda a dominar o mundo das mentorias online!