Quantas vezes você já pensou em unir aquilo que você mais gosta de fazer a uma atividade remunerada, que permita que você ganhe sua vida com mais prazer e liberdade?

Parece um sonho muito distante? Pois eu digo que não é!

Você pode começar uma mentoria profissional usando apenas aquilo o que você sabe, com pouco investimento e muitas possibilidades de crescimento.

Continue a leitura e saiba como concretizar esse sonho!

A velha forma de definir o que é uma mentoria profissional

Quando você busca no Google o que é mentoria profissional, praticamente todos os resultados vão te dar a mesma ideia: a de que o mentor é um profissional mais experiente que ensina a um outro profissional com menos vivência.

Essa concepção de mentoria nos leva a acreditar que o mentor é um profissional liberal que troca sua hora de trabalho por uma remuneração ou honorário. É o que fazem os advogados e psicólogos, por exemplo.

Embora seja uma tática bastante utilizada no mercado, ela é limitada. Afinal, horas de trabalho são finitas. Definindo seu horário de trabalho das 8h às 18h, por exemplo, você tem no máximo 9 horas do seu dia remuneradas — considerando um intervalo de 1 hora para o almoço.

Aqui na BMind, acreditamos que essa não é a melhor forma de enxergar a mentoria profissional. Se você quer ser um mentor de sucesso, precisa ver seu programa de mentoria como um negócio. Isto é, uma empresa que deve crescer e gerar lucro com o tempo.

A nova forma de pensar sobre mentoria

Nova forma

A melhor maneira de começar uma mentoria profissional é olhar para o mercado e entender os problemas que as pessoas vivenciam todos os dias. Em seguida, usar sua experiência de vida e seus conhecimentos para ajudar a solucionar esses problemas.

E quando solucionamos problemas, não importa se eles demoraram 15 minutos ou 2 horas para serem resolvidos. O que realmente faz a diferença é o resultado que alcançamos com essa solução.

Essa visão sobre a mentoria profissional é uma visão empreendedora. Ou seja, você identifica a oportunidade no mercado e desenvolve seu negócio em torno de oferecer a solução mais adequada para essa necessidade.

Desse modo, você não precisa seguir padrões engessados ou manuais de melhores práticas de determinado segmento ou tipo de negócio. Você tem total liberdade para desenvolver seu próprio programa de mentoria de forma personalizada.

E quer saber o melhor de tudo isso? A mentoria profissional pode ser aplicada a qualquer área. Você pode atuar no segmento de saúde, negócios, esportes, lazer, relacionamentos, desenvolvimento pessoal, hobbies e muitos outros.

Onde quer que exista uma pessoa buscando obter um resultado, alcançar um objetivo ou resolver um problema, existe oportunidade para um mentor profissional fazer a diferença.

E quanto maior for o valor gerado pela sua mentoria profissional, maior será a sua remuneração, independentemente da quantidade de horas dedicadas à solução da questão.

Por que é uma péssima ideia pensar como um profissional de mentoring

cartão de visitas

Se hoje você precisar marcar uma consulta com um endocrinologista e não conhecer nenhum de sua confiança, qual a primeira coisa que você faz? Provavelmente, vai buscar recomendações, seja na internet ou junto a amigos e familiares.

Essas recomendações só vêm quando o profissional já tem uma boa reputação no mercado e se tornou uma referência para um grupo de pessoas, certo? Afinal, ninguém recomenda um desconhecido.

Pois bem, se você está começando no mercado de mentoria, não tem o que chamamos de autoridade. Portanto, terá mais dificuldade em conseguir clientes.

Você vai precisar de um bom networking ou então investir em prospecção ativa. Ao mesmo tempo, terá que desenvolver sua presença online para que as pessoas possam conhecer você. E tudo isso leva tempo e custa dinheiro.

Outro ponto que você deve levar em consideração é que a maioria das pessoas não entende muito bem o que é uma mentoria. Logo, não dá muito valor ao serviço.

Para tentar facilitar as coisas, você acaba se enquadrando em modelos pré-concebidos. Por exemplo: como atender, por quanto tempo e por determinado valor.

A consequência disso é a dificuldade de escalar o seu negócio, devido à sua limitação de tempo e de formas inovadoras de compartilhar o conhecimento que você tem através de uma mentoria profissional.

Por que é uma boa ideia você empreender como mentor

"ouvir" o mercado

Agora que você já sabe por que não é uma boa ideia pensar como um profissional de mentoring, deve estar se perguntando como ser um empresário de mentoring, certo?

Pois bem, quando você olha para a mentoria profissional como um negócio, pensa em algumas questões que nem sempre o profissional autônomo ou liberal tem em mente:

  • qual é meu nicho de mercado?
  • quem é o meu cliente?
  • o que ele precisa?
  • como posso ajudar?
  • como oferecer essa solução para o maior número de pessoas?
  • como gerar lucro para esse negócio?

Essas perguntas te ajudam a entender melhor para quem você vai vender seus serviços de mentoring e como agregar mais valor para esse público através das suas soluções.

Permitem, também, que você una uma necessidade do mercado aos seus interesses, o que te leva a fazer aquilo o que você ama e ainda ser bem remunerado por isso.

Empreender como mentor permite que você vá direto na “dor” que as pessoas sentem, o que aumenta o interesse delas pelos seus serviços. Além disso, facilita o seu trabalho na hora de desenvolver processos mais eficazes e escalar a sua solução, eliminando qualquer dificuldade de crescimento do seu negócio.

Quem pode ser mentor

quem pode ser mentor?

Na velha maneira de definir mentoria, só pode ser mentor quem tem longos anos de carreira, uma ampla experiência em determinado segmento de mercado, uma boa autoridade no setor e disposição para compartilhar seu conhecimento.

Mas na nossa visão de mentoria, qualquer pessoa pode ser mentor. E a explicação é bastante simples.

Nenhuma pessoa no mundo é capaz de dominar todas as áreas. Sempre haverá alguém que sabe mais sobre determinado assunto. Existe até uma frase que diz: “Somos todos muito ignorantes. O que acontece é que nem todos ignoramos as mesmas coisas”.

Em outras palavras, enquanto você sabe muito de desenvolvimento de carreira, por exemplo, outra pessoa sabe muito de alimentação saudável. E, se você quiser ter uma alimentação saudável, seria excelente contar com a ajuda de um especialista, não é?

Nesse sentido, o mentor é um especialista. Ele não sabe de tudo, mas sabe muito sobre a área em que atua. Desse modo, ele pode ajudar outras pessoas nessa respectiva área, mas precisa de outros profissionais para ajudá-lo em outros setores da sua vida.

E como todos nós somos especialistas em alguma coisa, independentemente de formação superior ou não, qualquer pessoa pode se tornar um mentor e ensinar algo a alguém.

Quer um exemplo simples? Se você sabe fazer crochê, por exemplo, poderia se tornar mentora de outras pessoas que querem aprender ou melhorar suas habilidades em crochê.

Se você é divorciado e o processo de separação foi tranquilo para você, também pode ajudar outras pessoas a passarem pela mesma experiência de maneira mais amena.

Se você é muito bom em xadrez, pode se tornar um mentor de xadrez para outros interessados. As possibilidades são infinitas.

Onde o mentor profissional pode atuar

Que as possibilidades de atuar com mentoria profissional são inúmeras, você já sabe. Mas certamente tem curiosidade para saber quais são as áreas de maior destaque na mentoria. Confira algumas delas:

Negócios

Empresas de todos os portes e segmentos buscam mentores para desenvolver determinadas habilidades, como gestão de pessoas, otimização de processos ou até mesmo marketing. Nesse sentido, se você tem algum conhecimento em um desses subnichos e se identifica com a mentoria de negócios, é uma excelente área para se começar.

Empreendimentos e startups

Pequenos empreendimentos e startups também buscam a mentoria de profissionais especializados para se desenvolverem com maior segurança e sustentabilidade. Os subnichos são praticamente os mesmos da mentoria de negócios, com a diferença de que as micro e pequenas empresas, assim como as startups, possuem características próprias que devem ser observadas no momento da mentoria.

Carreira

Desenvolvimento de carreira é uma das áreas em que há maior demanda por mentorias profissionais. As pessoas buscam ocupar novas posições ou então migrar totalmente de carreira, o que gera dúvidas e incertezas que podem ser solucionadas com a ajuda de um mentor.

Hobbies

Pintura, jardinagem, montagem de miniaturas e decoração de ambientes são alguns dos hobbies que têm se tornado boas oportunidades para mentores profissionais.

As pessoas estão cada vez mais interessadas em desenvolver habilidades que vão além das suas competências profissionais, seja por lazer ou como preparo para uma nova fase da vida.

Nesse sentido, se você é muito bom em um hobby como esses, pode perfeitamente se tornar um mentor de sucesso.

Relacionamentos

Amorosos, profissionais, de amizade ou comerciais, os relacionamentos estão sempre no topo da lista das nossas preocupações. E que alívio seria contar com a ajuda de pessoas mais experientes para equilibrar essas relações, não é?

Portanto, se você é daquelas pessoas que se dá bem com todo mundo, entende de empatia, resiliência e comunicação interpessoal, eis uma das áreas mais promissoras para quem quer começar uma mentoria profissional.

O melhor momento da história para ser mentor profissional

melhor momento

Nas últimas décadas, as relações humanas mudaram muito, assim como o mercado de trabalho. Até algum tempo atrás, o que valia para ter uma boa carreira era uma coleção de títulos e diplomas — graduação, especialização, MBA, mestrado, doutorado.

Hoje, sabemos que nem sempre um diploma é sinônimo de habilidades bem desenvolvidas. Muitas pessoas adquirem competências e habilidades das mais variadas formas, e a experiência de vida é uma das mais importantes.

Além disso, o emprego formal, com carteira de trabalho assinada, também está deixando de existir. O número de empreendedores no país cresce a cada ano e o desejo de ter mais liberdade para explorar as diversas oportunidades de carreira levam centenas de pessoas a deixarem de lado a ilusão da estabilidade dos concursos públicos para empreender com propósito.

Diante disso, cresce a nossa necessidade de nos conectarmos com pessoas que tenham habilidades complementares às nossas. Ou seja, precisamos, cada vez mais, de mentores que possam nos orientar em questões específicas, que nos ajudem a obter resultados mais significativos e em menos tempo.

É por esse motivo que vivemos o melhor momento para começar uma mentoria profissional. Quanto mais cedo você ingressar neste mercado, mais rápido vai perceber como tem gente precisando de você para crescer e se desenvolver.

Qual o investimento para se tornar mentor profissional

Dentre os modelos de negócios disponíveis no mercado, o de mentoria é um dos que exige menor investimento inicial e tem maior potencial de retorno financeiro. Isso porque ele depende basicamente de duas coisas: um computador ou smartphone e acesso à internet.

Com um bom acesso à internet, você pode prospectar clientes sem sair de casa, usando recursos como redes sociais, por exemplo. Pode, ainda, fazer videoconferências com seus mentorados, eliminando a necessidade de locação de um espaço físico.

A internet também possibilita escalar a quantidade de mentorados, uma vez que você não precisa se deslocar para oferecer seus serviços. Ou seja, você pode se tornar mentor de qualquer pessoa em qualquer lugar do mundo!

O caminho entre começar uma mentoria profissional e se tornar um mentor de sucesso pode ser encurtado, é claro. Você pode investir em cursos, formações ou mesmo mentoria para empreendedores para eliminar os obstáculos, vencer os desafios e adquirir habilidades que sejam essenciais para o seu novo negócio.

Afinal, um negócio de mentoria precisa ter uma boa gestão financeira, investir em divulgação dos serviços e aprimorar constantemente os processos para que ofereça uma experiência incrível aos mentorados.

Como você pode dar os primeiros passos para ter um negócio de mentoria

Hoje, você tem a informação na palma da sua mão. Basta fazer uma busca no Google e você vai encontrar uma série de dicas sobre como identificar um problema que possa se tornar o foco do seu negócio de mentoria.

Na sequência, você vai ter que avaliar como usar a sua experiência de vida para encontrar a melhor solução para esse problema. Então, você poderá criar seu programa de mentoria aliando a necessidade das pessoas àquilo que você sabe fazer de melhor.

Mas, se você quer encurtar esse caminho e começar sua mentoria profissional o quanto antes, o ideal é contar com quem já passou por toda essa trajetória e pode compartilhar essa experiência com você.

Então, não perca mais tempo e inscreva-se agora gratuitamente no meu Programa de Aulas Semanais: Hora do Mentor. Todas as quartas-feiras, às 19h, eu compartilho com você tudo o que sei sobre como criar um negócio de mentoria de sucesso. Tudo 100% online e gratuito!